sábado, 13 de outubro de 2012

Dorama: Ma Boy


Sinopse:  Jang Geu Rim vai estudar em um internato de artes para ficar próxima do seu ídolo, porém terá alguns pequenos imprevistos com sua "colega de quarto".

Olha eu aqui tirando o paranho do blog. Espero que ninguém tenha me abandonado ainda. Prometo que vou tentar fazer o máximo para voltar a ser ativa como antes. Bom, vamos falar do que interessa, né? O drama... O que eu achei? Leia e verás.


Jang Geu Rim é uma garota de dezoito anos que acaba de se mudar para um internato de artes para ir atrás de seu ídolo, Tae Joon. Quero deixar claro que amei as expressões faciais da So Hyeon. Cara, durante todo o drama ela fez uma variação de caras e bocas bem notável e, não que tenha algo contra essa idade, mas juro que não botei muita fé depois de saber que ela tinha só doze anos! Isso mesmo, DOZE ANOS. Bom, voltando ao personagem, Geu Rim é uma menina inocente - não retardada! -, com uma história triste que partiria meu coração se eu tivesse um. No começo, todos acham estranho o fato de ela ter se transferido para a tal escola, já que não aceitam transferências por lá, no entanto, o que está por trás disso é o fato de que ela é uma ex-leucêmica, a qual recebia visitas do diretor da escola, que aceitou-a na instituição por seu talento, ponto final.


Woo Hyun/Irene é colega de quarto de Geu Rim. Irene é a garota mais desejada da escola por ser extremamente misteriosa sobre a sua identidade e ninguém nunca ter de fato ouvido sua voz. Na verdade, o que ninguém da escola sabe é que, na verdade, Irene é Woo Hyun. Outra pessoa que gostei da expressão foi esse menino. Gente, achei as caras de desprezo dele eram um luxo! E não foi uma nem duas vezes que essa cara apareceu, foram várias, para a minha alegria, claro. Woo Hyun fracassou algumas vezes em suas audições de grupo e o presidente da agência para a qual ele trabalha estava precisando de uma modelo, já que a antiga havia furado... Não preciso nem falar no que deu, né? You're Beautiful invertido, óbvio.


Tae Joon era o bophe vitaminado da vez. Não achei o grande coisa, entretanto, as meninas do drama ajudavam Maomé a empurrar a montanha por ele! Como diria Lee Gyu Won - Heartstrings -, não passa de um príncipe narcisista. Não que não tenha dado uma animada no bagulho e não tenha sido o motivo mais importante pelo qual a Geu Rim estava naquela escola, todavia, às vezes, o "ser cheio de si" dele perdia a graça, ou seja, é um personagem que faltou alguma coisa a mais para ser a barraquinha de pastel ambulante do drama.


O TaeClu é o trio-parada-dura do negócio. Sabe aquela brincadeira do "nós andamos iguais"? Então era exatamente assim que as loucas, fissuradas, apaixonadas e neuróticas pelo Tae Joon andavam. Por ele, elas matam, morrem e ainda jogam o detalhes de como foi na internet. Não diria que elas são uma comédia, porém, se você tiver um pouco de falta de noção, dá pra dar umas risadas meio "tímidas".


O IClu era o fã clube da Irene. Formado por garotos meio que toscos e um tanto desprovidos de inteligência. Fizeram pouca coisa durante o drama, ou seja, não ia fazer diferença nenhuma se eles não estivessem ali. Ou será que fariam? ...


Agora vamos ao que realmente interessa: a crítica a estrutura do drama. O que mais gostei é que os secundários, eram apenas os secundários. Pareciam de vez em quando pra dar um pouco de sentido no negócio, aprontando e ajudando e depois saíam. Não que eles tenham aparecido pouco, pelo contrário, só não fizeram muita diferença na história. Mexeram um pouco aqui, um pouco ali e voilà, saíam de cena.



Comecei a assistir esse drama hoje de tarde e a primeira coisa que pensei ao ver a bonitinha ali babando na estrela do Kpop foi: "OMG! Mais um daqueles dramas em que o mocinho-rebelde-sem-causa-narcisista acaba com a mocinha-inocente-burrinha-retardada". Quase desliguei na hora, no entanto, resolvi deixar rolar para ver o que acontecia. E que bom que fiz isso, pelo menos não ficarei eternamente curiosa para saber o que ia acontecer e nem me decepcionei com essa coisas de mocinha-mocinho que ela sempre sonhou. Quando eu me dei conta de que o mocinho na verdade era Woo Hyun - isso aconteceu na metade do primeiro episódio -, dei pulinhos de alegria ao saber que a mocinha não iria sofrer por causa do ego do gatinho que havia escolhido para si. Quase me senti fazendo o touchdown final do jogo, man.


Não vou dizer que foi o melhor drama que eu já assisti na minha vida. Não foi, mas valeu a assistida. Porém tem coisas que não fiquei muito feliz. Primeiro que só tinha três episódios, segundo que não tinha aqueles barracos "pegada" que demora horrores para resolverem, aconteceu alguns pequenos fios soltos no meio da manta, nada que uma tesoura e um fósforo não resolvam. Não teve aquela emoção de saber quem era o menino e tudo o mais, sabe? No primeiro episódio você já fica sabendo que Irene e Woo Hyun são a mesma pessoa. Pelo menos dessas vez não vou reclamar da falta de beijo, porque eu comecei a assistir o drama bem ciente que a prota tinha só doze aninhos e, né? Estamos falando da Coréia, não do Brasil...

E, cara, como não consigo deixar passar nada, se choquem com essa soma de personalidades que eu fiz:


Sim, Woo Hyun é uma mistura de MinHo e o menino da cara de peixe de Mary Me, Mary, man .-. Ai, chega de falar, né? Ficou uma tripona essa texto, isso sim.

Mensagem Subliminar:

Parece que a moda asiática de se travestir está alcançando novos horizontes!


3 comentários:

  1. Selo pra vc ! ^^

    http://itazuradramas.blogspot.com.br/2012/10/seliinhoo.html

    ResponderExcluir
  2. Espero que volte a aparecer mesmo, olha quem fala né, mais estarei voltando logo, logo! Mais um dorama para minha lista, e parece ser super engraçado.
    Então até mais!

    ResponderExcluir
  3. Passei para a visar que tem um meme pra você lá no meu blog, caso queira conferir: http://juststopandread.blogspot.com/2013/01/01-meme-das-11-coisas.html

    ResponderExcluir