domingo, 25 de março de 2012

Drama: I Will Teach You Love



Sinopse: Uma mulher nada atraente - fisicamente - vai até uma agência no maior estilo "Hitch, o conselheiro amoroso" a fim de conquistar um cara que roubou seu coração há 12 anos.



Primeiramente, eu baixei esse drama descompromissadamente, apenas porque eu estava a fim de assistir alguma coisa pro tédio passar e aí... VAPU! Me deparo com esse cheiro de drama. No começo é bobinho e você não dá nada, entretanto, ele te envolve e te surpreende.




Lee Jin Lee, como pode-se perceber na capture a cima, não é uma mulher muito... hã... atraente. Ela é apaixonada por plantas, botânica e faz você sentir pena dela toda vez que resolve falar algo fofo sobre seu amor não correspondido. É um tanto ingênua e não sabe nada sobre homens, por isso, decide procurar uma agência que a ajude a conquistar seu homem. A atriz me conquistou totalmente no começo, pois eu pensei, ligeiramente, que seria uma Kim Sam Soon da vida que faz biquinho e cuida de plantas. Só que me decepcionei com o decorrer da história que, por acaso, acabou virando puro drama. Ainda assim, eu gostei dela e a personagem quase me fez ter um ataque com seus foras impagáveis.



Kwon Tae Joon foi o "Hitch" contratado pela Jin Lee. No começo, parece meio frio, não acredita no amor como um sentimento e, sim, como um negócio. Ok, o ator não é tão bonito assim, mas tem o fator "durão" a seu favor, o que faz todas as mocinhas gostarem dele. Cabelinho tenso o dele, eu sei, mas, acreditem em mim, no drama, ele era muito pior quando adolescente! Abstraiam isso, não tem nada a ver... voltando, sua grande missão é transformar Jin Lee em uma moça atraente e interessantes aos olhos masculinos, tanto que ele até sai com ela para comprar lingerie, alegando que homens têm raio X!



Choi Chul Woo, supostamente, é o homem que Jin Lee está tentando conquistar. É o gatinho sedutor da história toda. No começo, parece ser o menino mais fofo, fiel, atencioso, amoroso de todos os tempos. E de repente... BOOM! Vem a bomba: nada é o que aparenta. A segunda imagem que temos é que ele é um galinha, safado, sem vergonha, que deveria ter o coração metralhado. E de novo... BOOM! Ele não é isso também. Na verdade, ele é o verdadeiro cara que a Jin Lee contratou para conquistar o homem para quem ela dedicou 12 anos de puro amor. Muito bafão pra um drama? Calma, ainda tem mais...



Aí, sem nem ao menos perceber, Tae Joon está cada vez mais envolvido emocionalmente com  Jin Lee do que gostaria ou deveria, profissionalmente falando. Tanto que até começa a atender os pedidos da mulher, levando-a para jantar, recebendo comida na boca, levando-a para comprar um sapato novo, já que ela quebrou o salto pulando na rua, e a levando para jogar baseball. E tudo isso não é suficiente para que Tae Joon se dê conta de seus sentimentos por Jin Lee.



Como em todo drama que se preze, os mocinhos demoram quase o drama inteiro para descobrir que estão perdidamente apaixonados um pelo outro, ou seja, 489652521654ª Lei dos Dramas: os mocinhos só devem descobrir que se amam, quando todo mundo já souber disso e o drama já tiver passado da metade. Quando Tae Joon se deu ao trabalho de se vestir de palhaço apenas para fazer com que o "jogo" recomeçasse para Jin Lee na busca pelo seu namja, todos já sabiam que ele estava mó gamadão na novinha. Muito digno esses dois juntos, só achei tenso o fato de ele esperar até o último minuto para ir lá "arrancá-la" das mãos do "aproveitador" do Chul Woo. E aquele piti que ele dá quando descobre que a situação era invertida, que ela estava tentando conquistar ele e não o Chul Woo? Gente, quero que me joguem pedras se eu estiver errada, mas por que raios ele teve aquele piti? Tipo assim, o cara trabalhava há não sei quanto tempo "ajudando" homens a ganhar suas mulheres e, quando uma mulher o quis, ele deu aquele ataque de pelanca meio à lá Han Kyul. Pra mim, não dá esse negócio. Se todos os homens da Coréia forem assim, eu desisto dos meus 4987495461494951651984592165494521 bias!


Diferente dos dramas que eu costumo assistir, esse não era tão pastelão, daqueles que você se joga no chão de tanto rir e depois fica sem entender o motivo de tantas risadas. Claro, tinha a sagrada comédia de todo o bom drama, só que não era aquela coisa exagerada, era algo mais moderado, mais apropriado para um romance. Não é um drama triste que te faz ficar chorando durante um bom tempo como uma boba - a não ser que você seja uma manteiga derretida. É tristinho, dá dózinho dela e depois dá dózinho dele, quando ele passa por ela e ela o esqueceu devido a cirurgia que afetou sua memória. É bonito, é romântico, é engraçado, é envolvente, o desenrolar da história é fácil de compreender e de acompanhar, só achei tosco aquela coisa toda de "agência pra conquistar o amor da sua vida", sabe? A primeira coisa que pensei foi "bem coisa de asiático mesmo, hein?". Tirando isso, é um bom drama para se assistir se tem nada para fazer e quer uma história que valha realmente a pena, afinal, é um drama de apenas um episódio.

Mensagem subliminar:

Não tem jeito, já é fato consumado: mulheres asiáticas tem como maior sonho não ficarem velhas e sozinhas!

2 comentários:

  1. Adorei o enredo!!! Já está na minha lista, vou ver com certeza!

    ResponderExcluir
  2. Hahaha muito bom! Tenho que ver isso!

    ResponderExcluir