domingo, 1 de janeiro de 2012

Dorama: You're Beautiful


Sinopse: Uma noviça quase freira se disfarça de homem para ajudar seu irmão que está internado à pedido do empresário dele.

OH MY GOD! Ok, não é um dos melhores dramas da Coréia, mas, ainda assim é um dos meus preferidos.
Go Mi Nyeo é uma quase freira que resolveu ajudar o irmão, que está internado em um hospital na América graças a uma cirurgia plástica mal sucedida, e é assim que a história se desenvolve.


Gente, de quem foi a ideia de fazer um menino ter a voz super aguda da Park Shin Hye, hein, produção? Pelo amor de God, Não existe nenhum menino com a voz dela, e o dia que existir e esse menino não for o Justin Bieber favor me ligar porque eu quero conhecer esse ser ilustre, sério!


Tá bom, eu me liguei que a menina era órfã e cresceu em um convento e tals, mas precisava fazer uma personagem tão inocentinha assim? Gente, a inocência e ingenuidade dela, em alguns momentos, se tornava idiotice. Eu perdi as contas de quantas vezes me perguntei se as roteiristas queriam uma noviça ou uma criança. Mentira. Mas ainda assim achei essa coisa da inocência meio hipérbole.
Outra coisa que me tirou um pouco do sério foi o fato de a menina ser totalmente formal com todo mundo. Não sei se foi só eu que percebi, mas as palavras que ela mais repetiu durante o drama inteiro foi "chwesonghamnida" e "kamsahamnida". Gente, ninguém pede desculpa até por respirar! Vamos rever isso, senhoras roteiristas.



Tae Kyung é o típicio galã riquinho, revoltadinho e com problemas familiares, coisa típica de draminhas melosos. No começo, eu era meio revoltada com ele, fiquei relutante em gostar dele, ainda mais quando todas as sinopses diziam que quando ele descobrisse sobre a Mi Nyeo, ele transformaria a vida dela em um inferno. Eu, sinceramente, não achei que ele fez muita coisa para complicar a vida da donzela em perigo, muito pelo contrário, na maioria das vezes, ele que fez todo o trabalho sujo pra salvá-la dos problemas, até se afogou por ela! Claro que depois de todo o esforço dele, eu acabei ficando de bem com o mocinho que era disfarçado de vilão meia boca.


Na verdade, na minha opinião, eu repito, NA MINHA OPINIÃO, a hater que eles colocaram era meio fraquinha, sabe? Pra mim, a vilã da história podia muito bem ser a mãe do Tae Kyung, Mo Hwa Ran. Porque quando o casalzinho fofo nem pra tanto estava começando a se entender, vem a cachaceira mentira! e atrapalha tudo com aquela música, que primeiro é dela, depois não é... Uma confusão só. Porém ainda fico pensando que isso não era motivo suficiente pra eles se separarem, mas claro que na Coréia eles não pensam assim, sempre tem que manter o casalzinho indefeso separado!


Claro que a hater foi outro problema sério. Houve uma falha técnica na construção do personagem porque ela não sabia nem armar um plano direito sem que a própria acabasse se dando mal! E, quando finalmente teve a oportunidade de acabar com a Mi Nyeo, contando para o repórter chato que ela era uma garota e mostrando-a a ele, já que ela tava vestida de mulher... NÃO! Ela teve que dar uma de boazinha e ajudar a menina, achando que futuramente se daria bem. No fim, a única que se ferrou bonitinho foi ela.


Agora o mestre da graça foi nada mais, nada menos que o Jeremy. No começo, você pensa que ele é só mais um personagem pastelão, mal feito que você vai odiar a até a vigésima geração. Todavia ele se mostra totalmente diferente com o passar do drama. Ajuda a Mi Nyeo, mesmo pensando que ela é homem, é todo amiguinho dela e até se descobre com uma quedinha por ela, ao saber que ela é menina. Mas até ele descobrir, eu ri horrores com as suposições toscas dele. Aquelas suposições que ele fazia em pensamento, foram simplesmente SEN-SA-CIO-NAIS!
Sem falar que eu sofri demais quando o pobrezinho chorou cantando no telefone dentro do "ônibus mágico". Como sempre, o personagem mais engraçado foi o único que me fez chorar com a sua bela interpretação de tristeza.


E, como não podia faltar, o menino fofo que apoia a Mi Nyeo em qualquer idiotice que ela faça. Obviamente que ele não foi reconhecido com o amor dela, como a grande maioria dos espectadores com certeza queria, na verdade, ele nem chegou perto. O charme e o encanto dele não foram suficientes para conquistar a menina a donzela inocente. Mesmo descobrindo o segredo dela de primeira e esperando que ela contasse, para Mi Nyeo não foi o bastante.
Coitado do menino. Eu senti pena, mesmo não torcendo tanto pra ele. Porque, coitado, super investe que ela vai acabar caindo em seus encantos e não dá. Tenta de novo e nada. Mais uma vez, acho que não... Até que ele desisti bem no final do drama, mas, nem por isso, ele decidi atrapalhar o romance de Tae Kyung e Mi Nyeo. Menino digno ele.


Mas, claro que como todo drama romântico e feliz, tudo acaba bem. Só não gostei daquela parte, bem lá no finalzinho, quando, mesmo depois de eles terem finalmente se acertado, Mi Nyeo resolve dar uma de boa moça e ir para África, para onde ela iria mesmo se eles não tivessem dado um jeito na situação. Nunca entenderei!

Mensagem Subliminar:

Se vista de homem e assuma o lugar do seu irmão gêmeo, é bem mais interessante do que você ser freira.

2 comentários:

  1. Adoreeeeeeei a resenha. Concordo, concordo, concordo!
    Maravilhoso drama! Jang Suk é demais demais! E realmente a principal é bobinha e fica o tempo todo pedindo desculpas, não merece aquele coisa linda do Jang Suk kkk.
    Mas eles fizeram um casal bonitinho :D

    O "quase retardado" eu ri.
    aeuhuahuea

    ResponderExcluir
  2. Eu amooo esse dorama *O*
    Eu queria dar um selinho pro seu blog !
    Dê uma olhada
    http://primadonnaeboice.blogspot.com.br/2012/08/omg-mais-selinhos.html

    ResponderExcluir